Central de Atendimento: (21) 3385-2000
Redes Sociais:
Início > Informações sobre o cancer > Histórias de Superação > Fabiana Duarte Ribeiro do Amaral Tasca
11918

Fabiana Duarte Ribeiro do Amaral Tasca

fabiana_duarte-1

Sempre fui uma mulher saudável. Até os 39 anos, não havia tido nenhum problema de saúde. Até que, um dia, apareceu uma mancha bem roxa no meu diafragma e aftas na minha boca. O engraçado é que, em 20 de agosto de 2010, eu havia feito um check-up completo de saúde e estava tudo perfeito. Um mês depois, no dia 26 de setembro, dei entrada no hospital com um forte sangramento vaginal, mais manchas roxas no corpo e mais aftas na boca. Conclusão: leucemia mieloide aguda.

Sou psicóloga clínica, estava estudando para concurso, com a vida toda agendada e, de uma hora para outra, tudo mudou. Tive que largar tudo e lutar pela minha vida. Foram muitas sessões de quimioterapia, transfusões de sangue, medicamentos e muitas orações. Em março de 2011, foi a minha última sessão de quimio e também a última internação. Em junho voltei a atender no consultório, recomeçando quase do zero.

Eu ouvia que, quando uma pessoa sobrevive a um câncer, ela nunca mais é a mesma. Isso é verdade. Hoje, 6 anos depois, sou uma pessoa mais forte, mais consciente dos meus limites. Hoje sinto tudo com mais intensidade e valorizo demais as coisas mais simples da vida, como o barulho da chuva que está caindo agora. Se antes eu já amava a vida, hoje amo muito mais, desejo mais. A vida é uma dádiva. Quero cada vez mais poder dar apoio a quem passa pela mesma situação. Agradeço demais ao meu médico, Dr. Alexandre Palladino, e a toda a equipe do COI.

Estou aberta a quem quiser trocar experiências. Estamos juntos!

Um forte abraço a cada um que ler este depoimento.

Compartilhe: