CENTRAL DE ATENDIMENTO
Conheça as unidades

3119

Meryene Targini

Foto da Meryene Targini que contou sua Historia de Superação

Descreva-se
Paciente de controle

História

“Em 2007, então com 23 anos de idade e depois de alguns sintomas, realizei uns exames, considerando que o que eu tinha não era nada demais, e então veio um susto…um Linfoma de Hodgkin, que eu não tinha nem ideia do que era e depois vim a descobrir que se tratava de um câncer no sistema linfático.

Foi devastador porque, além de ser muito nova, estava cheia de planos, terminando a faculdade, com casamento marcado e toda uma vida pela frente, e de repente achei que tudo acabaria ali…adiei casamento, tranquei a faculdade…

E foi então que o COI entrou na minha vida através de um médico que eu também tenho como um anjo, chamado Dr. Mauro Zukin.

Logo de cara ele me tranquilizou, me explicou sobre o tratamento, sobre o que enfrentaria, sem esconder absolutamente nada, e a confiança que ele tinha me deixou confiante!

Não posso negar que tive momentos ruins e não foi bom ter que passar pela quimioterapia e radioterapia, mas encarei tudo, confiando no Dr. Mauro e em Deus, sempre!

Com o apoio de toda a equipe do COI, da minha família e de poucos, mas grandes amigos, finalmente cheguei ao fim do tratamento, casei, terminei minha faculdade, e hoje, depois daqueles 5 anos de revisões/exames que todos temos que passar e prestes a completar 29 anos de idade, finalmente posso dizer que estou curada, com direito a alta dada pelo Dr. Mauro Zukin em novembro de 2012, data que eu nunca esquecerei!

E no meio disso, em junho de 2011, tive outra grande alegria na minha vida: minha filha Mariana, que hoje é a minha maior razão de viver e a constatação de que nada foi em vão, de que valeu a pena ter encarado todo o tratamento para estar hoje aqui contando para todos que eu venci, e todos também podem vencer, só basta acreditar e confiar no tratamento!

Sou muito grata a Deus, e a toda equipe do COI, às enfermeiras, que durante todo o tratamento foram super atenciosas e cuidadosas, às recepcionistas, sempre muito simpáticas e, lógico, ao Dr. Mauro Zukin, que eu nunca vou deixar de considerar um anjo na minha vida.”

Compartilhe: