CENTRAL DE ATENDIMENTO
Conheça as unidades

9993

Vânia Marques

HDS Vânia Marques 2

Meu nome é Vânia, tenho 42 anos e é com lágrimas nos olhos (de felicidade) que venho aqui compartilhar com vocês, guerreiros e vitoriosos, a minha vitória.

Em julho de 2011, tive tuberculose pulmonar, e, durante o tratamento, percebi um caroço bem próximo da minha mama direita. Informei isso ao meu pneumologista, que disse ser “uma gordurinha no final da costela”. Terminei o tratamento da tuberculose em janeiro de 2012 e fui procurar um ginecologista, a fim de investigar o tal caroço. Foi pedido ultrassom da mama, no qual foi detectado um nódulo aparentemente benigno; em seguida, uma mamografia, em que, em uma escala de 0 a 5, o resultado foi 0, ou seja, estava tudo “bem”.

Em agosto, porém, me sentindo incomodada com aquele nódulo, fui procurar uma mastologista – a Dra Maria de Fátima Fernandes –, que me pediu uma ressonância magnética e em seguida uma biopsia, onde o resultado foi carcinoma infiltrante, ou seja, “a gordurinha no final da costela” era um câncer de mama.

Diante de um resultado desses, o meu primeiro pensamento foi de morte, sofrimento, tristeza…pensei nas minhas filhas, e em como ficariam sem mim; mas, graças a Deus, sou evangélica e venho de uma família também evangélica e muito unida. Assim, atravessamos juntos essa tempestade.

Em janeiro de 2013, fui submetida à mastectomia total da mama direita; logo após, fui encaminhada pela minha médica a continuar o tratamento na COI do Rio Sul, com o encantador Dr. Alexandre Boukai, que me acompanha até hoje com o tratamento de hormonoterapia. Nessa etapa do tratamento, não via mais a morte me cercando, já que a “terrível tempestade” estava passando.

Exatamente um ano depois, passei pela primeira etapa da reconstrução tardia de mama, com o Dr. Leonardo Dias, ocasião em que foi colocado um expansor; após dois meses de cirurgia, injetava-se toda semana em torno de 70 ml de soro, até chegar ao volume total do expansor, que foi de 450 ml.

Em outubro de 2014, fizemos a segunda e última cirurgia de reconstrução, quando o expansor foi substituído por uma prótese de silicone de 495 ml, e foi feita a simetria da mama esquerda, com 260 ml. O resultado final foi muito além do que eu esperava. Foi espetacular!!!

Fiquei quase dois anos sem ir à praia, e essa semana eu fui, de seios novos…

Posso afirmar a todos vocês que, diante de um câncer, seja ele onde for, a fé em Deus, a presença da família e dos amigos são de fundamental importância para se chegar à grande vitória. Eu, graças a Deus, tive o apoio de todos. Deus me ama de montão, e foi esse amor que me sustentou e me sustenta, foi a Sua misericórdia que me deixou continuar nesta vida e… olha que não foi por merecimento não, foi pela graça.

Preciso agradecer primeiramente a Deus, por seu amor incondicional; aos meus familiares que oraram por mim incansavelmente; a todos os meus amigos de trabalho, de faculdade que nunca me deixavam desanimar; ao meu grande amigo Vanderlei Santana, que esteve o tempo todo do meu lado, independentemente de hora e distância, sempre falo pra ele, que ele fez parte do meu tratamento; a Dra Maria de Fátima, que com sua sabedoria me arrancou o mal pela raiz; ao Dr. Alexandre Boukai, que teve toda a preocupação e o cuidado na escolha do tratamento, e ao meu cirurgião plástico, Dr. Leonardo Dias, que me devolveu a autoestima com seu brilhante trabalho.

Enfim, fica aqui, especialmente para os guerreiros que estão passando por um câncer e para os vitoriosos que já passaram, a minha história de superação.

A tempestade passou…

Compartilhe: