CENTRAL DE ATENDIMENTO
Conheça as unidades

Início > Jornal > Novembro/Dezembro de 2015 * Ano II * Nº 12
11561

Novembro/Dezembro de 2015 * Ano II * Nº 12

Jornal_Boas_Novas_Nov_Dez_2015_WEB

Mês de Conscientização sobre o Câncer de Próstata
27/11 – Dia Nacional de Combate ao Câncer e 29/11 – Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele
Histórias de Superação

4º Fórum Empresarial – Saúde em Foco

O 4º Fórum Empresarial – Saúde em Foco, promovido pelo Americas Oncologia e pelo Instituto COI, aconteceu no dia 8 de setembro, no Hotel Windsor Atlântica, no bairro de Copacabana. Esse Fórum tem como objetivo analisar as mudanças e observar como o mundo caminha na área da saúde e oncologia. Ao todo, 145 pessoas se reuniram em torno do tema. Representantes de importantes instituições do sistema de saúde no mundo estiveram presentes. Nomes como Lee Newcomer, vice-presidente da United Healthcare; Adrian Towse, presidente da Sociedade Internacional de Farmacoeconomia e Pesquisa de Desfechos (ISPOR); e Martha Oliveira, diretora de desenvolvimento setorial da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), apresentaram um panorama atual e perspectivas e desafios para o futuro nas diferentes sociedades. “Trocar ideia com mentes brilhantes é sempre importante. Essa possibilidade de intercâmbio de altíssima qualidade será revertida em benefícios na área, em médio e longo prazos, com toda a certeza”, diz o presidente do Americas Oncologia, Dr. Nelson Teich.

Este ano, foram amplamente discutidas a possibilidade e as vantagens de o sistema de saúde ser visto como um todo. Criar uma avaliação do sistema de forma mais ampla. “Hoje, o prestador é julgado apenas se o serviço que ele oferece é caro ou barato. A análise dos desfechos clínicos, como porcentagem de sobrevida, qualidade de vida e o quanto isso onera o sistema, é um dado importante que deve ser levado em conta”, diz Dr. Nelson. E completa: “Não temos dinheiro para gastar em saúde como os países ricos, mas isso não quer dizer diferença de resultado. Podemos obter ganhos surpreendentes, havendo um controle, uma central de dados e informações e também profissionais da área trabalhando em parceria a fim de garantir o que é melhor para o paciente”, acredita o médico, que também é especialista em economia da saúde.

Para a Dr.ª Martha Oliveira, diretora de desenvolvimento setorial da ANS, a responsabilidade da coleta de dados tem de ser de todos os profissionais envolvidos no processo de cura e recuperação do paciente: médicos, enfermeiros e terapeutas. “É preciso criar uma cultura de avaliação dos desfechos para qualificar realmente nosso modelo de saúde”, enfatiza a Dr.ª Martha, citando países como Chile e Alemanha como modelo de gestão eficaz.

Mas esse não é um assunto em discussão somente no Brasil. No Reino Unido, o grande desafio é a falta de confiabilidade da população em compartilhar os resultados. “Essa ainda é uma questão a ser solucionada, que proporcionaria diagnósticos mais ágeis, por exemplo”, afirma Adrian Towse, presidente da ISPOR e autoridade de economia de saúde no Reino Unido.

Mês de Conscientização sobre o Câncer de Próstata

Depois do já tradicional e movimentado “Outubro Rosa”, o que se traduz por uma série de ações para promover a importância da prevenção ao câncer de mama, chegou a vez do “Novembro Azul”. O penúltimo mês do ano foi escolhido para alertar e conscientizar a população masculina da importância de se fazer um exame urológico anual
para prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata. O dia 17 do mês foi escolhido como o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata. “Todos os homens acima de 45 anos devem fazer o exame urológico, que consiste na análise de PSA e toque retal, anualmente”, diz o Dr.Fabio Affonso, médico oncologista do Americas Oncologia.

A campanha “Novembro Azul” começou no ano de 2003, na Austrália, e já ganhou a adesão de vários países. No Brasil, segundo dados estimados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), foi apontada uma média de 68 mil novos casos de câncer de próstata em 2014. “Ainda existe uma questão cultural de o homem se cuidar menos que a mulher e ir pouco ao médico. Mas isso já está mudando. Hoje, já percebemos que o homem procura mais o médico. Houve aumento na procura por exames e consequentemente a realização de diagnósticos precoces.

Tais campanhas ajudam muito a espalhar essa cultura da prevenção, que é fundamental”, afirma Dr. Fabio Affonso. Outra ação que promove grande conscientização em torno do assunto é o “Movember” (movember.com). O movimento, cujo nome é uma associação das palavras moustache (bigode) e november (novembro), convida os homens a deixar seus bigodes crescerem e assim despertar a curiosidade e a conscientização sobre o câncer de próstata. No Brasil, essa campanha, em tom de brincadeira, ainda não ganhou popularidade como a destinada às mulheres, mas, a cada ano, conquista mais adeptos. Para o Dr. Fabio Affonso, além da importância de se despertar a atenção ao tema, ele recomenda a receita básica de qualidade de vida: exercícios físicos diários, dieta balanceada e exames anuais. “Não existe outra prevenção eficaz. Somente o exame urológico anual”, alerta o médico.

novembro azul

fono

27/11 – Dia Nacional de Combate ao Câncer e
29/11 – Dia Nacional de Combate ao Câncer de Pele

“A forma como a gente vive, ou melhor, nossas escolhas de hábitos de vida contribuem bastante para a maneira como vamos morrer”, diz o médico sanitarista do Americas Oncologia, Dr. Ronaldo Silva. Essa premissa é bastante usada por ele e por médicos oncologistas e sanitaristas para alertar a população da importância de uma vida com hábitos
saudáveis. “As células, quando entram em contato com agentes agressores, sofrem uma adaptação natural que pode gerar, eventualmente, células cancerígenas. Por isso, é preciso cuidar da qualidade de suas escolhas. Luta ou batalha contra o câncer são palavras que devem ser evitadas porque essa é uma doença que dificilmente será eliminada,
mas pode ser evitada”, diz o médico. Os dias 27 e 29 de outubro foram datas escolhidas para que se joguem os holofotes no câncer em geral e especificamente no câncer de pele, respectivamente.

“Já que hoje esse tema é motivo de conversa em roda de amigos, redes sociais e veículos de comunicação, quanto mais informações relevantes sobre o assunto, melhor”, enfatiza Dr. Ronaldo. Ele alerta que ainda existem muitos mitos e crenças sobre a doença. “O diagnóstico precoce (menor tamanho do tumor) ser determinante para a cura, por exemplo, é relativo. Além do tamanho do tumor, as características biológicas dele e as características do indivíduo portador do câncer são elementos fundamentais para prever a resposta ao tratamento e a cura”, explica.

O fato de grande parte das pessoas ter migrado para as cidades – hoje, menos de 50% da população mundial vive no campo – trouxe uma mudança de hábitos que influencia na qualidade de vida. “As pessoas pararam de morrer
de doenças infectocontagiosas e estão expostas à poluição, ao álcool, ao cigarro, a produtos industrializados, ao sedentarismo, a fatores que propiciam o aparecimento do câncer”, alerta Dr. Ronaldo.

Sedentarismo e sobrepeso – isso é motivo de alerta. “Hoje, vivemos uma epidemia de excesso de peso no mundo. E a obesidade é um fator de risco para o câncer”, diz o médico. Evitar álcool, tabaco e produtos industrializados; dar prioridade para uma alimentação saudável com legumes, verduras e frutas; fazer atividades físicas regularmente; e manter o peso saudável são hábitos que devem ser incorporados ao dia a dia de quem pensa em ter uma vida com saúde e chegar à terceira idade com energia e vitalidade, recomenda o médico sanitarista.

Evitar o excesso de exposição ao sol – especialmente entre 11h e 15h – e usar protetor solar regularmente é essencial para a prevenção do câncer de pele. Esse é um tipo de câncer que está aumentando muito no mundo. E principalmente quem vive em regiões tropicais como o Brasil tem que se cuidar. Pessoas de pele clara e com histórico familiar desse tipo de câncer não podem se descuidar. Atualmente, já existe um mercado especializado e até linha de roupas com proteção solar na fibra do tecido. Proteger-se com barraca de sol também é importante. “Observar as pintas na pele, principalmente em lugares de muita exposição, como rosto, colo e pescoço, e atentar também para pintas que mudam de coloração e aumentam de tamanho ou mudam de forma. Esses cuidados são muito importantes”, recomenda Dr. Ronaldo Silva.

natal

“Eu superei! A vida continua!”
Jorge Marcelino

O advogado aposentado Jorge Marcelino não tira o sorriso do rosto. “Sempre fui uma pessoa simpática, mas agora a felicidade e o sorriso no rosto não saem de mim”, diz.  O motivo de tanta alegria é ter vencido um câncer na próstata, descoberto durante um exame de rotina há dois anos. “Sempre cuidei muito bem da minha saúde, e todo ano
faço meus exames preventivos. Tenho certeza de que fez diferença no tratamento e facilitou alcançar a cura”, conta o alegre aposentado. O alerta de problema soou quando os níveis do PSA – substância produzida pelas células da glândula prostática – alcançaram nível de 7ng/ml de sangue. Um homem adulto saudável tem níveis menores que 4ng/ml.

Em fevereiro de 2013, foi feita a biópsia, com resultado positivo. “Ninguém espera receber uma notícia assim. Abriu um buraco embaixo de mim. Me vi no fundo do poço, com terra por cima. Foi difícil contar para a minha família, mas recebi muito apoio das minhas duas filhas, dos três netos e dos dois bisnetos. E da minha esposa, Maria da Conceição. O amor deles foi fundamental para mim”, enfatiza. Passado o susto, ele teve a opção de escolher entre cirurgia ou quimioterapia. “Eu e minha mulher decidimos juntos pela operação. Tive uma grande companheira do meu lado”, conta.

Em julho do mesmo ano, Jorge Marcelino se submeteu à cirurgia de próstata pelas mãos do Dr. Djair Aquino, com grande sucesso. Depois foram realizadas 33 sessões de radioterapia. “Foi um processo muito tranquilo.
Toda a equipe do Americas Oncologia me tratou com muito carinho, como filho, e com muita competência. Ao final das sessões de radioterapia, quando recebi alta pelo Dr. Mauro Zukin, me emocionei e gritei na sala de espera
do consultório: Eu superei! A vida continua!”, lembra.

Hoje, Jorge gosta de contar sua história de superação, passar palavras de incentivo para outros homens que como ele estão vivendo esse problema. “Moro no bairro da Penha. Na frente da famosa igreja do bairro, tem uma praça onde ficam muitos aposentados conversando e jogando cartas. Pelo menos duas vezes por semana, vou até lá. Tem seis senhores em tratamento de câncer. Gosto de incentivar as visitas ao médico, desmistificar certas crendices e, acima de tudo, acreditar na cura. Todo jovem que encontro aconselho a começar a fazer exames a partir dos 30 anos. Gosto de passar a mensagem de que câncer não é sentença de morte. Tem cura”, diz o simpático aposentado.

Participação em Congressos e Eventos – Médicos Americas Oncologia
Agosto e Setembro

Oncologista Clínica – Clarissa Baldotto
Evento Best of ASCO Oficial 2015 – Palestrante
Data: 14/08 e 15/08 | Local: Salvador – BA

Oncologista Clínico – Fernando Meton
Evento promovido pela AMGEN para
Oncologistas do Americas Oncologia- Palestrante
Data: 04/08 | Local: Rio de Janeiro – RJ
Jornada IOP 2015 – Palestrante
Data: 14/08 | Local: Paraná – PR

Oncologista Clínico – Paulo Mora
5º Congresso de Medicina Fetal
Data: 13/08| Local: Rio de Janeiro – RJ

Anestesista – Paulo Renato
Congresso Brasileiro de Médicos Intervencionistas
de Dor SOBRAMID – Palestrante
Data: 07/08| Local: Campinas – SP
Evento do Grupo de médicos convidados pela
GRUNENTHAL – Palestrante
Data: 13/08| Local: Rio de Janeiro – RJ
Treinamento de médicos convidados pela Pfizer
– Pain Fórum Internacional – Palestrante
Data: 17/08| Local: Bahia
CREMERJ – Palestrante
Data: 20/08| Local: Rio de Janeiro – RJ

3º Simpósio Anual do Núcleo de Oncologia
Gastrointestinal (NOG)
Data: 14/09| Windsor Barra Hotel – Rio de Janeiro/RJ
Palestrantes:
Oncologista Clínico – Alexandre Palladino
Oncologista Clínica – Ana Paula Victorino
Oncologista Clínico – Fernando Meton
Oncologista Clínico – Gustavo Buscaccio
Oncologista Clínica – Miriam Chueke
Oncologista Clínica – Sandra Viola

XX Congresso Brasileiro de Física Médica e Simpósio
Internacional de Proteção Radiológica em Medicina
Data: 12/08 a 15/08 | Local: Campus da UERJ
no Maracanã – Rio de Janeiro/RJ
Palestrantes:
Físico Médico – Aluisio José de Castro Neto
Radio-Oncologista – Elisa Campana
Físico Médico – Ernani Anderson
Físico Médico e Diretor de Radioterapia – Hélio Salmon
Físico Médico – Leandro Fairbanks
Físico Médico – Renan Serrano Ramos

Expediente

Unidades:
Barra da Tijuca MD.X Barra Medical Center
Botafogo I Torre do Rio Sul
Botafogo II Rua da Passagem, 29
Niterói – Icaraí
Nova Iguaçu Ed. Vitality | Centro
Central de Atendimento: (21)3385-2000

Boas Novas
Informativo do Americas Oncologia publicação interna bimestral

Coordenação Editorial
Editor Médico do Americas Oncologia
Dr. Fernando Meton
Editora Responsável
Viviane Serretti Barbosa

Projeto Gráfico e Diagramação

Tutti Design

Jornalista Responsável

Melissa Jannuzzi (Mtb 23212)

Tiragem:
3.000

Contato/Sugestões

marketing@americasoncologia.com.br

Compartilhe: