Central de Atendimento: (21) 3385-2000
Redes Sociais:
Início > Uso do protetor solar na prevenção do câncer de pele
11927

Uso do protetor solar na prevenção do câncer de pele

foto-2

O uso de filtro solar para proteger a pele das radiações solares, embora amplamente divulgado e utilizado, não é isento de controvérsias. Não é raro que existam diferentes recomendações sobre seu uso, que vão desde o grau de proteção (FPS – Fator de Proteção Solar) até a forma e periodicidade em que são aplicados.

Comumente, aparece a recomendação de usar protetores solares com no mínimo FPS 15 (e no máximo 50), de amplo espectro (UVA e UVB), resistentes à água, que combinem filtros minerais e químicos e que evitem determinadas substâncias que possam provocar danos à saúde (p.ex. PABA), além de que sejam aplicados e reaplicados de forma correta, de acordo com as orientações de um dermatologista.

No entanto, apesar de ser uma medida frequentemente adotada de prevenção de danos provocados pela radiação solar (UVA e UVB), é preciso que outras medidas de proteção sejam incorporadas, como evitar exposição ao sol nos períodos de maior intensidade de radiação (10-16h), procurar locais com sombra e fazer uso de camisas de manga longa, chapéus de aba larga, barracas e óculos escuros, por exemplo.

Por: Ronaldo Silva – Oncologista clínico e sanitarista do Americas Oncologia.

Compartilhe: